Close

3 dicas para planejar o orçamento de links patrocinados

3 dicas para planejar o orçamento de links patrocinados

Quer trabalhar com anúncios pagos, mas não sabe quanto deve investir? Confira 3 dicas para planejar o orçamento de links patrocinados!

Aprenda técnicas avançadas de Marketing digital

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

[et_pb_section][et_pb_row][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text]Em uma campanha de inbound marketing, investir em anúncios pagos é muito importante. Esse tipo de estratégia visa alcançar quem pesquisa por sua palavra-chave, tem perfil parecido com o do seu público-alvo e está geograficamente mais próximo da sua empresa. Para que não haja comprometimento do capital da empresa, é necessário contar com um orçamento de links patrocinados. Estratégias de anúncios pagos precisam ser orçadas e geridas por um profissional de Marketing. No entanto, você pode ter uma ideia de quanto terá que separar planejando o orçamento de links patrocinados. Quer saber como fazê-lo? Confira 3 dicas imperdíveis neste post:

Como planejar o orçamento de links patrocinados?

Veja como fazer o orçamento de links patrocinados sem comprometer as finanças da empresa:

1. Defina os prazos da campanha

Uma campanha de Marketing deve ter objetivos de curto, médio e longo prazos. Enquanto o inbound marketing é voltado para resultados em um tempo mais longo, os links patrocinados devem trazer um resultado em curto e médio prazos. Para isso, você deve calcular quais são os resultados desejados durante esses períodos e se sua empresa tem capacidade de atender à demanda do público. Você também precisa definir quanto pretende gastar para manter o anúncio no ar diariamente. Portanto, uma forma de decidir o orçamento diário é definindo o valor máximo que pode ser gasto por dia e multiplicar por 30/31 dias.

2. Faça a segmentação dos anúncios

Para que os anúncios atinjam ao seu público-alvo, eles precisam ser bem segmentados. É preciso definir seja por região, cidade, estado, país e até mesmo idioma. Quanto mais segmentado, mais específico (e certeiro) será seu anúncio. Lembre-se de que quanto maior a região de segmentação, maior o gasto diário para mantê-lo no ar o dia inteiro e ao alcance de toda a população local. Um anúncio de uma sorveteria para moradores de Osasco e região vai sair mais barato que outro que queira atingir todo o estado de São Paulo.

3. Escolha as palavras-chave

Antes de fazer suas campanhas de links patrocinados, é necessário ter uma lista de palavras-chave que servirão de base para os textos do anúncio. No entanto, esses termos podem ser caros ou baratos. Essa diferenciação ocorre pela grande quantidade de buscas relativas a ela. Palavras-chave mais caras costumam ser as de sentido mais amplo (head tails), como “sapato”, “software” ou “marketing”. Como elas abrangem muitos assuntos, acabam sendo mais caras e, consequentemente, é mais difícil de emplacar um anúncio. No entanto, quando você começa a criar palavras-chave mais específicas (long tails), como “sapato masculino para trabalho”, “melhor software de edição” e “agência de Marketing em SP”, tem resultados mais segmentados. Embora as palavras-chave head tails gerem um volume de busca muito maior, as chances de que elas atinjam seu público são ínfimas. Portanto, é preferível investir em long tails, mais voltadas para seu público e de custo menor. Por mais que as palavras mais específicas tenham um custo menor, evite termos muito baratos. Se o preço está tão baixo é porque o volume de buscas não deve compensar. O melhor é usar palavras genéricas para criar termos de busca mais específicos. A partir daí, você pode contar com ferramentas como o Google Trends para descobrir quais long tails do seu nicho são mais populares. São nessas que você deve investir. Como você viu, são diversos fatores que devem ser considerados na hora de planejar o orçamento de links patrocinados. Para isso, o melhor é contar com uma agência de Marketing, que vai saber como fazer a segmentação correta e qual o valor exato que você deve investir por mês.[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Comentários

Artigos relacionados