Close

Google Ads: o que é importante saber antes de começar

Google Ads: o que é importante saber antes de começar

Quer começar uma estratégia de Marketing Digital? O primeiro passo é investir em Google Ads. Saiba mais sobre a plataforma de anúncios do Google!

Aprenda técnicas avançadas de Marketing digital

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Anunciar no Google Ads, plataforma de anúncios da mais famosa ferramenta de buscas da internet, é uma das estratégias de Marketing Digital mais conhecidas e eficientes da atualidade. Tanto é verdade que, hoje, a ferramenta lidera o mercado de mídia online. Isso porque, assim como o marketing de conteúdo, você não precisa de grandes investimentos. Além disso, empresas de todos os portes podem ter bons resultados.

Se você deseja trabalhar com Google Ads, precisa entender bem como a plataforma funciona. Neste post, vamos explicar um pouco sobre campanhas, cobranças e outros detalhes importantes. Confira!

O que é preciso saber antes de investir em Google Ads?

Veja o que é necessário entender antes de criar uma estratégia de Google Ads:

1. Não existem anúncios apenas em resultados de busca

O Google Ads conta com 5 principais tipos de campanha: rede de pesquisa, rede de display, YouTube, Google Shopping e aplicativos. A primeira é a mais conhecida e utilizada pelos anunciantes, mas as outras também são excelentes formas de obter resultados.

Vamos conhecer mais um pouco sobre cada tipo de campanha:

  • Rede de pesquisa: mostra o anúncio em resultados de pesquisa no Google e em sites de busca parceiros. Para que isso aconteça, o usuário deve usar a palavra-chave que consta no seu link patrocinado;
  • Rede de display: é formada pelos anúncios que aparecem em sites, blogs e páginas parceiras do Google. Juntos, esses endereços alcançam 90% dos usuários de todo o mundo;
  • YouTube: são as propagandas que aparecem antes, durante ou depois de um vídeo do YouTube. A cobrança só acontece quando o usuário interage com o anúncio ou o assiste até o fim;
  • Google Shopping: é a galeria que aparece com a palavra “patrocinados” quando você procura por um produto no buscador. Cada anúncio conta com a foto do item em fundo branco, título, preço e loja;
  • Aplicativos: voltada pra empresas que desejam anunciar um aplicativo. O anúncio será divulgado em pesquisas do Google, Google Play, YouTube e na rede de display. Você só precisa desenvolver um pequeno texto, dar um lance e adicionar alguns recursos. O próprio Google otimiza tudo para que os usuários encontrem você.

2. A escolha dos anunciantes acontece em um leilão

O Google Ads funciona como um leilão, que se baseia não só no valor por anúncio, mas na qualidade do texto. Por isso, a plataforma é democrática: não é por pagar mais que o seu link patrocinado vai aparecer. Quem define a ordem de aparecimento é o Ad Rank, que funciona da seguinte forma:

Ad Rank = Índice de qualidade (IQ) X Lance (CPC máximo)

O índice de qualidade segue vários critérios, como qualidade do texto do anúncio, otimização do site e responsividade.

3. Existem 4 formas de cobrança do Google Ads

Você prefere pagar por clique ou visualização? Não se preocupe: é possível escolher 4 maneiras de ser cobrado pela sua campanha. Veja:

  •  Custo por clique (CPC): voltado para rede de pesquisa. Você só é cobrado quando o usuário clica no seu anúncio. É o método mais usado porque costuma ter mais retorno;
  • Custo por ação ou aquisição (CPA): a cobrança é feita quando o usuário faz alguma ação no seu site. Pode ser uma compra, aquisição ou download, por exemplo;
  • Custo por mim (CPM): forma de cobrança voltada para a rede de display. Aqui, você só paga quando seu anúncio atingir mil visualizações;
  • Custo por visualização (CPV):  você paga pelas exibições de vídeos e outras interações (como cliques em CTA, cartões e banners complementares).

4. Sua campanha precisa de 3 meses de ajustes

Não basta apenas lançar uma campanha e esperar que ela tenha resultados. Em qualquer estratégia online, você precisa se apegar a dois fatores: planejamento e mensuração. No primeiro, você vai especificar tudo o que vai fazer online; no segundo, vai conferir o que deu certo ou errado.

Para que o Google Ads considere sua campanha madura, ela deve ter pelo menos 3 meses de existência e constantes ajustes. Isso significa que você está prestando atenção nos resultados e adequando o anúncio às mudanças constantes que os algoritmos do buscador exigem.

Como você viu, para ter resultados, é preciso investir não apenas dinheiro, mas também tempo e conhecimento. Uma boa estratégia de Google Ads deve ser desenvolvida por especialistas no assunto. Conte com uma agência de Marketing Digital que já tenha experiência nesse processo. Assim, a probabilidade de um retorno positivo é muito maior.

Comentários

Artigos relacionados